Existe uma dúvida muito comum quando se procura a solução perfeita para processos de aperto: se os valores de torque descritos nas especificações são iguais, isso quer dizer que as ferramentas possuem o mesmo desempenho?

A resposta correta é: não necessariamente. Para avaliar a diferença entre elas é preciso considerar também a variável tempo.

A dúvida acontece porque não existe uma norma internacional para medir e informar valores de torque. Esse dado é apresentado de formas diferentes pelos fabricantes de ferramentas.

Um exemplo prático

Considere que cada ferramenta tem sua própria escala de desempenho, dependendo do seu projeto, e atingirá determinado nível de torque após um período diferente de tempo.

Na prática: podemos ter duas ferramentas que atingem o mesmo torque – 3.000Nm, por exemplo. No entanto, uma leva 4 segundos para completar a operação, enquanto a outra leva 10 segundos.

Se a ferramenta não conseguir atingir o torque desejado em um tempo adequado para a sua aplicação, então é hora de escolher outra mais adequada às demandas de trabalho.

Saiba como interpretar os valores de torque

No vídeo, nosso especialista Damien Feller apresenta a metodologia de medição da Chicago Pneumatic e as variáveis envolvidas, apontando a diferença entre os termos “torque de trabalho” e “torque máximo”, presentes em nossas especificações.

Assim você poderá identificar com clareza se a ferramenta de aperto a ser adquirida atende às suas demandas de produtividade.